Quem somos nós? Entrevista com Tio Nitro do Blog Nitro Dungeon

Seguindo com nossa segunda entrevista, que têm como objetivo esclarecer aos leitores Quem somos nós , blogueiros, rpgistas, nerds e malucos sendentários que nada fazem da vida :D

Primeiramente, gostaria de agradecer ao incomparável Tio Nitro por estar participando de nossa segunda entrevista, sendo resultado de uma indicação de Shingo Watanabe do Blog 42 que participou de nossa primeira entrevista ( para conferir a primeira entrevista clique aqui ).

Vamos para a entrevista!

Deixando claro, que o Entrevistado tem todo direito de responder ou não às perguntas.

Nome : Newton “Tio Nitro” Rocha

Idade :(da Pedra) 37 anos

Profissão : Mestre de RPG Dinossauro, Prof. de Inglês e Literatura Inglesa, Tradutor , Roteirista, Escritor, Desenheiro

RPG Favorito : Kult

Por quê começou a blogar?

Não tinha nada mais para fazer, hahahaha! É que queria ter um canto só meu para colocar meus textos e interagir com a turma que curte RPG.

Como você conheçeu o rpg?

Niterói, 1985, em um clube de ingleses perto de Icaraí, o Rio Cricket! Meu primeiro mestre, e mestre de uma turma lá de Niterói na época, era um gringo muito gente boa chamado Richard. Jogávamos uma mistura de Basic Dungeons and Dragons com AD&D 1st edition. Fichas em folhas de caderno, poucos dados (que era só do mestre) etc. Mas eu pirei total, e desenhava (toscamente hahaha) tudo que aparecia na aventura, escrevia diários de campanha, etc. Jogávamos nas mesas brancas do clube, no sábado e no domingo a tarde.

Logo eu montei um grupo, com regras baseadas do D&D velhaço e vindas da minha cabeça mesmo, e jogava com meus amigos do prédio sempre que dava. Tinha 13 anos. Quando voltei para Belzonte, demorei para encontrar outro grupo de AD&D. Joguei e mestrei em vários grupos até encontrar o Mestre Flávio, o melhor mestre que já conheci, e comecei a jogar com uma galera muito fera, tanto o AD&D 1st edition quanto o 2nd edition. Isso tudo na década de 80 🙂 (sou véio mesmo! hahaha).

Qual o significado de rpg para você ? hobby ou algo mais?

RPG para mim é mais que um hobby, é uma atividade social, uma desculpa para encontrar os amigos e um modo de dar vazão aos trilhões de histórias que povoam a minha cabeça. Para mim, curto o RPG pois posso soltar a minha criatividade. Sinto que estou criando algo, como seu eu fosse um diretor de cinema, ou um escritor. Além disso, curto saber que os jogadores se divertiram também com a história, para mim é a melhor recompensa, quando um jogador vira para você e fala: “cara, dooooidimais a aventura!”.

E tem algo muito legal, a história criada coletivamente no RPG pertence ao grupo de jogo, é algo pessoal, customizado, quase um artesanato. E acho isso doido demais, pois, filmes, quadrinhos, etc. é a mesma coisa compartilhada por muita gente mas uma sessão de RPG é algo pessoal, algo que pertence apenas ao grupo que jogou a sessão (mesmo com aventuras comerciais, pois cada grupo vivencia e interpreta de maneiras diferentes e inusitadas). E o melhor é quando você se junta com seu grupo de jogo e ficam relembrando os momentos dramáticos e engraçados das aventuras passadas! Não tem nada melhor que isso para um nerd como eu hahahaha!

Pretende ensinar rpg aos seus filhos?

Se eu tivesse os planos de ter filhos, eu ensinaria, com certeza. Tenho uma sobrinha que quero mostrar o RPG assim que ela tenha idade para jogar! 🙂

Supondo que você não conheça o rpg, o que mudaria em sua vida? Aliás,você prática outro hobby ou esporte?

Se eu não tivesse conhecido o RPG, eu estaria mais envolvido com quadrinhos, literatura nerd, filmes nerds, etc. Eu me envolvo muito com essas coisas, mas o RPG tem uma prioridade na minha escala de atividades nerds. Apesar de ter treinado capoeira por muitos anos (e parado por uma fratura no joelho), eu não sou muito fã de esportes não. Curto mais caminhadas no mato e trilhas de montanhas (que tem haver com RPG, pois são inspiradoras, aquela calma das florestas da Serra do Cipó echem minha cabeça com histórias hahaha).

Downloads de livros, conhecido popularmente como pirataria, qual seu ponto de vista sobre este importante assunto?

Acho que são inevitáveis e a indústria terá que se adaptar a essa realidade. Não adianta lutar contra isso, estratégias como assinatura de conteúdos e livros em PDF a preços baixos podem ajudar, mas isso irá continuar. Minha opinião é a seguinte: evolua ou morra, quem não se adaptar a essa realidade, corre o risco de ficar obsoleto. Vai haver sempre um lugar para o livro impresso, porém, as facilidades do PDF para se mestrar RPG (usando um notebook na mesa de jogo) são mais um incentivo para o aumento da pirataria. A estratégia do Itunes é interessante, já que o povo pirateia mesmo, é interessante oferecer uma alternativa legal e de preços acessíveis para aqueles que queiram ter PDFs de rpgs e contribuir para a indústria. Agora, não sei se isso funciona aqui no Brasil.

Um blog pequeno que acompanha e acredita no potencial dele?

Tem vários, o Adrenalina RPG é muito bom mas já não é tão pequeno (hahaha, rasgação de seda), . Tem um muito legal que acompanho sempre, é o Trampolim RPG .

No último ano a blogosfera rpgística obteve um aumento significativo, comente sua opinião sobre este assunto?

Bão dimais! Quanto mais melhor, acho que nunca vai ter blog demais, mais blogs mais pessoas lendo, escrevendo, comentando e discutindo sobre RPG. Só penso que o pessoal podia, além de ter seu blog pessoal, enviar textos para sites que abarcam mais de um autor, como o Innominatus, o RPG Online, o Ambrosia, etc. e ganhar visibilidade e mais leitores! Mas estou curtindo muito esta explosão de blogs!

Falta algo para a atual blogosfera rpgística?

Falta organizar mais eventos de rpg, tanto virtuais quanto em “real time”. Só assim conseguimos expandir o hobby. Meu sonho seria um ou dois eventos por mês, em todas as partes do Brasil. Vamos ver como vai ser a RPGcon e tomara que esse evento incentive aos blogs a juntarem forças e fazerem mais eventos!

Você já obteve a oportunidade de publicar matérias e artigos em algumas revistas do mercado nacional, tais como a Dragão Brasil e D20 Saga, comente um pouco sobre como foi trabalhar no mercado nacional do RPG?

Bem, eu nunca recebi nada por nenhum texto que escrevi (só um pouquinho pelo livro que lancei, o Mítica: Sombras no Oriente), então não considero um trabalho. Para mim foi um prazer, sempre é um prazer escrever RPG, eu faço de graça a qualquer hora, sou militante mesmo, xiita! 🙂

O trabalho na D20 Saga foi sensacional, sou muito grato pelo pessoal da Mantícora, pelo apoio sensacional que me deram! Eles coloriram os desenhos que enviei para a aventura de uma maneira impressionante, além de fazerem mapas matadores para a aventura e terem dado todo o suporte na divulgação de Necropia.

A D20 Saga com a aventura de Necropia é algo que me orgulho muito, assim como o livro Mítica: Sombras no Oriente. Eu sou muito grato pelas oportunidades que tive durante a “onda d20”, ralei pra caramba mas valeu muito a pena. E curto muito quando o pessoal comenta os meus artigos na Dragão, recebo comentários sobre o artigo sobre a classe do guerreiro para D&D até hoje.

Sendo alguém com alguma experiência, o que mudaria no atual mercado nacional de RPG?

Acho que procuraria incentivar mais a expansão do hobby, a conquista de novos jogadores, de todas as formas possíveis. E tentaria explorar o mundo do RPG online, que é uma área que está crescendo muito nos últimos tempos!

Em caso de uma outra chance de trabalho, com qual editora gostaria de trabalhar?

Em todas! E sem receber nada, de graça mesmo! hahahahaha!

Também conhecido como o “Dinossauro do RPG´´ , acredita que o RPG mudou em algo desde que começou a jogar?

Eu não acredito muito nessa discussão toda de old school versus new school, etc. Eu acho que o objetivo do RPG é divertir-se, e cada grupo de jogo sabe o que é divertido para o seu estilo de jogo, de representar etc. Hoje os jogadores e mestres tem muito mais recursos do que a gente tinha, e acho isso bom por um lado, pois facilita criar e mestrar histórias. Por outro, antigamente a gente tinha que basear muito na imaginação, o que é legal também. Acho que juntando as duas coisas os recursos mega-mass (regras de jogo consistentes, dados de muitas cores, lista de iniciativa, dungeon tiles, miniaturas, aventuras bem escritas, etc.) de hoje em dia com a imaginação e a criatividade da Idade da Pedra do RPG, você tem uma sessão de jogo matadora!

Agora, vamos falar um pouco sobre o Nitro Dungeon. Existe alguma novidade, mudança, reforma ou algo que gostaria de dizer sobre seu atual blog?

Bem, o NitroDungeon cresceu muito mais do que eu tinha imaginado e o pessoal parece que está gostando, então ele deve continuar como está. Eu criei o blog para ter material que eu não estava encontrando em português em outros lugares, com o tempo ele foi evoluindo até ter um monte de coisas, diários de campanha, fichas, posters de humor, etc. Eu queria ter mais tempo para fazer mais conteúdo para o blog. Mas o objetivo é compartilhar o que eu faço para os meus jogadores com o pessoal e tentar ajudar quem precisa, seja com fichas, resumo de regras, etc. Acho que uma das missões do blog é deixar o RPG cada vez mais acessível a todo mundo que estiver interessado no hobby e facilitar a vida de mestres e jogadores de RPG. Isso dentro da caotiqueira diária que são os posts do Nitro Dungeon hahahaha!

O Nitro Dungeon contém muitas dicas para mestres e jogadores; Segundo sua opinião, o que é indispensável para ser um bom jogador, mestre e grupo?

O principal de um bom jogador é ter vontade de jogar! Essa motivação ajuda muito na mesa de jogo, pois facilita todo o resto. Eu sou da política de que o mestre é quem rala, o jogador só tem que aparecer e querer jogar. É claro, se o jogador quiser melhorar, a minha dia é começar a interpretar mais e a colaborar com o mestre na criação da história coletiva. Mas a motivação para o jogo é o principal, ao meu ver.

O principal de um bom mestre é fazer o dever de casa. Ou seja, preparar bem uma sessão (mesmo que ele, na hora,, invente tudo de cabeça e esqueça a sua preparação). Esse preparo não precisa ser logo ou chato, mas penso que o mestre tem que pensar na história que ele vai criar coletivamente. Se for um mestre sem muita criatividade, não tem problema, tem muitos livros, dicas, aventuras prontas, filmes, seriados de tv, etc. que ele pode tirar inspiração para suas sessões de jogo. O importante é preparar antes do jogo o que você irá mestrar, isso facilita muito o trabalho do mestre, dá uma base para o improviso e aumenta a diversão do mestre e dos jogadores.

O principal para um grupo é se divertir. Acredito que a diversão é até mais importante do que a história. Se o sistema de jogo está atrapalhando, mude o sistema, altere as regras! Se a aventura está bem paia, mude a história! Se o grupo odiou o cenário, mude o cenário! Outra coisa importante é o grupo ter consciência de grupo, de que todos estão ali para colaborar entre si para que o jogo role numa boa. Individualismo exacerbado é algo que acaba com grupos de rpg, e todos tem que ficar atentos quanto a isso.

Quais são suas expectativas para o RPGCon? Está preparando alguma surpresa para este dia?

Acho que vai ser doidimais, encontrar com a comunidade dos blogueiros e poder mestrar no dia, quem sabe, para visitantes do meu blog! 🙂

Vamos para as rápidinhas!

Um ídolo?

Dalai Lama

Um filme?

Conan, O Bárbaro

Um game?

Chrono Trigger

Um objetivo?

Lançar meu primeiro romance de Necropia!

Uma música?

“Wall” do grupo japa-horror-punk Balsac – link.

DOIDIMAIS!

Um Rpg?

Kult, é claro! O RPG mais motherfucker-horror-podreira-detonação-medonho-psycho jamais escrito!

Nosso primeiro entrevistado,o Shingo ,perguntou :

Quantos livros de RPG você tem em sua casa ,e aonde você faz as unhas?

Cara, já tive mais de duzentos livros de RPG, mais fui doando para amigos e vendendo na feira de usados do EIRPG pelos anos, hoje tenho uns 30 livros só. Eu não faço minhas unhas, elas são de adamantium.

Algum blogueiro que gostaria de entrevistar e o que perguntaria para ele?

Eu gostaria de entrevistar o Ooze. Minha pergunta; Como você faz para segurar os livros de RPG sem melecar com sua gosma verde?

Obrigado e Boa Sorte com o Nitro Dungeon!

Valeu! 🙂

Veja mais

Quem somos nós? Entrevista com Shingo do Blog 42

Arquivo X : Famosos do RPG

Novidades: Seção Quadrinhos com Marlon Tenório

RPGCON 2009: Ingresso Antecipado

Ouça Vozes Você Também!

Anúncios

7 comentários sobre “Quem somos nós? Entrevista com Tio Nitro do Blog Nitro Dungeon

  1. Pingback: Tio Nitro Top 5 Posts de RPG (21/05/09 a 05/06/09) [NitroDungeon - Top 5] « Nitro Dungeon – RPG Blog

  2. É isso aew,Ooze!
    A Entrevista ficou Doidimais!

    Veja bem, você é a próxima indicação, pois bem fique atento, talvez seja o próximo de minha lista! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s