A Força está nas Palavras

Um dos grandes atrativos de uma mesa de RPG é a narrativa, em torno dela nossas mentes são levadas para as mais distantes fantasias, lançando-nos por meio de palavras e frases de efeito em mundos mágicos e imaginários.

É um tanto quanto claro que nossos conhecimentos e capacidade de imaginação sejam fortes influências para uma imersão mais profunda, diria até palpável, sobretudo quando os atuais lançamentos do mercado nacional são jogos indies, destacando-se pelo foco narrativo e interpretativo. Contudo, também é inegável a força das palavras e os efeitos que elas podem trazer aos jogadores em uma sessão de RPG.

Much to learn you still have; – Yoda

Ler é o primeiro caminho

A questão não é apenas ler e escrever, mas tudo depende de como se define e de onde se pratica. Em quatro semanas de leitura recorrente, ou melhor, relevante, aprende-se muito mais que em um ano inteiro de internerds, quer acredite ou não. (Sim, também estou dizendo para você que vale muito mais a pena sair daqui e ir ler um livro, mas você pode voltar mais tarde)

Ao mesmo tempo, não proponho uma leitura rigorosa, contanto que seja subjetiva, o que na teoria deveria ser mais comum, e de interpretação adequada, o que julgo relativamente necessário para partilhar de um universo imaginário. Compreenda que a leitura e a escrita são desafios que todo RPGista tem que passar, com a finalidade de aprimorar os seus jogos, consequentemente melhorando o pessoal.

Try Not. Do or do not. There is no try; – Yoda

Mantenha o Diálogo Aberto

Este, eu considero como o primeiro passo e, às vezes, o mais importante para evocar o espírito dos personagens dos jogadores para a narrativa. Particularmente, assim como em obras cinematográficas, diálogos objetivos e bem elaborados resultam em interpretações notáveis, estabelecendo uma interação dinâmica entre personagens, elementos do cenário e do enredo. Explorar a interpretação e interação com maior intensidade e afinco torna-se um forte estímulo para a criatividade dos jogadores, fortalecendo e estruturando sua história.

Os argumentos tornam-se efetivamente parte de um processo de melhoria, através de sua capacidade de compreender, assimilar e transmitir ideias e emoções buscando conquistar a atenção dos jogadores e aprofundando a relação deles com os seus respectivos personagens.

And may the force be with you…

Anúncios

11 comentários sobre “A Força está nas Palavras

  1. DD, muito bacana o tema. Concordo com os assuntos comentados. Mas ter bastante cautela com ações executadas no presente para que no futuro não estejam em contradição.

    O interessante é um dos personagens inventar um bordão. “Oi meu nome é Goku do RPG”. Quebra todo o gelo dos jogadores e já ativa um “nitro” na trama.

  2. Cara, gostei do texto, mas tem um ponto que eu não concordo: Que a leitura fora da internet é mias efetiva que leitura de blogs e textos “internéticos”.

    Depende bastante de onde procuramos, de quem estamos lendo e com qual finalidade procuramos ler. De que adiantaria ler um textículo em papel, de algum autor que sabemos que não escreve lá essas coisas, enquanto podemos ler uma conversa/entrevista de George R. R. Martin e Bernard Cornwell (que, diga-se, é um prato cheio para aspirantes a escritores)?

    No mais, era isso =) Abraço e traga mais posts assim, D.Dark o/

    • Rapaz, eu acho que pegando the whole picture, vale muito mais a leitura de papel sim. Muito mais fácil achar bons autores que enriqueçam seu vocabulário, jeito de pensar e visão de mundo, do que só ler blogs, memes e etc.

      Acredito que a internet pode complementar muito o conhecimento que vc tem, mas o valor e engrandecimento adquirido com a leitura fora dela é muito, mas muito maior.

  3. Concordo contigo, Erick.

    Por isso certifiquei-me de propor através do texto que não basta apenas ler e escrever, é necessário uma definição e exercer a assimilação do conteúdo.

    Vou me esforçar para criar mais artigos e expor mais opiniões no Paragons!
    Vlw pela visita e comentários,

  4. Poxa, muito boa as dicas.

    Assino embaixo: desde que comecei a ler mais, passei a narrar melhor em minha mesa de jogo. Por outro lado sinto que fiquei dependente da leitura. Talvez se eu ficar sem ler, eu não consiga descrever boas cenas…

  5. Opa! Demorei a comentar porque só consegui parar pra ler os blogues de novo agora!

    Gostei bastante do seu trato ao tema companheiro, e digo mais, nunca consegui nenhuma outra forma de resolver os problemas da minha mesa do que o diálogo aberto e franco. E os melhores jogos que tenho possuem bastante conversa a respeito. E sim, a leitura é importante demais pro intelecto e isso é refletido de todo jeito no RPG. =)

    Tem pano pra manga pra vc desenvolver mais o texto, DD!

    • Percebi isso no podcast que você participou, além de ter comentando sobre.

      Como forma de incentivo posso te dizer que “A prática leva à perfeição”. Tente até acertar e pegar o jeito.

      Vlw pela visita e comentários!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s