Dicas para Intensificar a Interpretação em D&D – Parte 2

Na primeira parte de Dicas para Intensificar a Interpretação em D&D, apontei algumas sugestões para fortalecer a cooperação do grupo no enredo, introduzir mistério nas aventuras e diminuir o tempo dos combates, agora, na segunda parte, comento sobre desenvolver e estimular a história.

Como dito anteriormente, na maioria das vezes, a razão do narrador dispor de uma história apenas como uma desculpa para o chegar ao combates, deixando de lado uma oportunidade para a interpretação, é porque um encontro tomou um caminho mais longo do que o esperado e agora a sessão não tem tanto tempo. Contudo, ao deixar parte do caminho para trás, o enredo, é certo que será mais difícil direcionar a história para o rumo correto, conforme adquiri-se mais experiência em jogo, percebe-se que essas partes são indispensáveis e ignorá-las resultará em uma aventura pouco emociante para os jogadores.

D&D Comic 1 - Wayne Reynolds

Desconsiderando a história, o mestre estará avisando indiretamente para os jogadores que os combates serão mais importantes no jogo. Se isso acontecer, provavelmente os personagens dos jogadores reagirão conforme o esperado e a chance de surpreendê-los será praticamente eliminada.

Às vezes, pode ser chato e tedioso aguardar os personagens verificarem todas as informações e procurarem por mais detalhes da aventura, mas é uma precaução necessária, se o narrador for diretamente para os combates, evitando as partes “não-ameaçadores”, logo os jogadores aprenderão a ser mais cautelosos quando estiverem diante de um, perdendo o efeito surpresa e a emoção das batalhas, além de mantê-los desatentos no decorrer da trama.

A próxima vez que você ou o narrador ignorar a história, lembre-se, pode parecer uma boa ideia partir para o próximo combate, mas há longo prazo o jogo será afetado e vai sofrer por isso, tem que haver um equilíbrio adequado entre a interpretação e os combates. Mantendo uma trama interessante, certamente despertará a atenção dos jogadores, que levarão o jogo mais a sério e os combates com maior cautela, receosos de que possam perder os seus personagens, considerando estar em um momento importante do jogo.

Incentive a História

O narrador tem que estar atento ao estímulo, relembrando outros momentos do seu jogo, em que a história foi mais emocionante e memorável para os jogadores. Inclusive, nas próprias cenas de combates e como elas chegaram até aquele ponto. Lembrando dessas boas situações que ocorreram, basta agora recriá-las, alterando determinadas circunstâncias e pontos na aventura, as criaturas, desafios e locais, por exemplo, para logo em seguida assimilar onde, porque e como os jogadores reagiram positivamente quando estimulados.

Funny_Tabern__Updated_by_sicilianvalkyrie

Quando a reação for ruim, aumente o ritmo da cena imediatamente ou, se for o caso, reduza a velocidade para permitir que os jogadores recuperem o fôlego, sendo este o momento ideal para fornecer detalhes importantes sobre a história. Após cada batalha emocionante, deverá haver alguns momentos mais calmos para manter as coisas equilibradas, intensificar apenas uma das partes, seja os combates ou a interpretação, tornará o ritmo complicado e o jogo sofrerá com isso.

Logo após cada combate, o narrador também poderá observar os recursos dos personagens que já foram usados, tais como itens de uso limitado, flechas, adagas de arremesso e etc. O narrador pode avisar aos aventureiros para se preocuparem com os recursos gastos, que são relevantes na aventura. É outra maneira de desviar a atenção dos combates e fazer com que os personagens sigam outro rumo, como a cidade mais próxima em busca de equipamentos ou itens mágicos, de um aguardado descanso em uma estalagem quente ou uma boa refeição e bebida na divertida taverna, todas estas, e muitas outras maneiras, são ocasiões onde a interpretação pode ser inserida no jogo.

Ignorar os momentos de interpretação, considerando como o melhor e mais importante do jogo os combates, reduzirá as chances de desenvolver e incentivar uma boa história e criar personagens memoráveis e inesquecíveis.

15 comentários sobre “Dicas para Intensificar a Interpretação em D&D – Parte 2

  1. Pingback: Táticas de Batalha de Monstros | Adrenalina RPG

  2. Pingback: 10 Dicas para Evitar a Morte do seu Personagem | Adrenalina RPG

  3. Pingback: Dicas para Mestres de D&D em Eventos | Adrenalina RPG

  4. Pingback: Mestre, concentre-se em sua Próxima Aventura | Adrenalina RPG

  5. Pingback: Dicas para Planejar Aventuras e Manter a Criatividade nos seus Jogos | Adrenalina RPG

  6. Pingback: Dicas para Construir e Manter sua História a partir das Ações dos Personagens | Adrenalina RPG

  7. Pingback: Construindo Vilões Memoráveis | Adrenalina RPG

  8. Pingback: 12 Dicas para ser um Jogador Melhor | Adrenalina RPG

  9. Pingback: Melhorando os Encontros & Combates | Adrenalina RPG

  10. Pingback: 10 Dicas para ser um Mestre Melhor | Adrenalina RPG

  11. Pingback: Construindo Grandes Campanhas com Pequenas Ideias | Adrenalina RPG

  12. Pingback: Dicas para Adaptar e Reutilizar Histórias | Adrenalina RPG

  13. Pingback: Construindo e Planejando Histórias para Jogos de Super-Heróis | Adrenalina RPG

  14. Pingback: Histórias Prontas não o tornam um Bom Mestre | Adrenalina RPG

  15. Pingback: Desperte a sua Força de Mestre | Adrenalina RPG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s