#HRD1 – Você tem Orgulho de ser um RPGista?

Ontem, na página do facebook do Fatos Desconhecidos, uma postagem preconceituosa sobre RPG, provocou a revolta e descontentamento de muitos RPGistas da rede social. Acerca do humor de péssimo gosto, venho com uma simples pergunta: Você tem Orgulho de ser um RPGista?

A postagem da página relacionava RPGistas, Gamers e a idade mental de um criança de 3 anos, sugerindo um teste, embora o teor da piada seja cômico para muitos, não foi bem recebido pela grande maioria, contudo, isso é pouco relevante, já pretendia abordar o tema do texto a seguir, então aproveitei o ensejo para estrear a primeira edição da coluna #HRD1, que vez por outra estará presente por aqui com o intuito de explorar temas polêmicos oriundos do hobbie. Apresentações feitas, vamos ao que interessa: Utilize o seu bom-senso e experiência RPGística, escolha o sistema, analise as perícias lábia, blefar e diplomacia. Pronto?

Hora de Rolar os Dados #1 – Você tem Orgulho de ser um RPGista?

Tenho 28 anos, sou um RPGista e tenho orgulho de admitir isso, estive jogando RPGs desde a minha pré-adolescência, antes mesmo de iniciar o colégio, hoje em dia, faltando pouco para chegar aos 29 anos, são cerca de 16 anos me aventurando em jogos. Durante esse tempo, conheci diversos tipos diferentes de jogadores, muitos são orgulhosos de ser RPGistas, por outro lado, nem todos pensam assim, estes são os que ainda estão no “armário”. Apesar de gostarem de jogar RPG, seja esporádica ou periodicamente, evitam comentar sobre o assunto, imaginando que perderiam o ‘status social’, mantendo, o que trata-se de ser apenas um hobbie comum, como um precioso segredo.

Para jogadores veteranos, acredito que o assunto não é nenhum segredo, até mesmo em páginas ou blogs sobre RPG e temas nerds/geeks, piadas e comentários ácidos costumam surgir aleatoriamente, a maioria é compreendida com humor (especialmente quando trata-se de uma paródia ou vídeo clipe de canais do Youtube), mas como diz o ditado popular, ‘toda brincadeira tem um fundo de verdade’, e tal como realizado em diversos tabus sociais, é um preconceito mascarado, camuflado pela diversão, às vezes são quase cópias baratas das ironias do comediante e apresentador Danilo Gentili, em uma versão RPGista.

Vin Diesel - RPG

Desde sempre fui um nerd, mesmo antes do RPG, quadrinhos e games faziam parte do meu cotidiano e ainda o fazem, leio assiduamente várias HQs, especialmente as da DC Comics, Conan (Dark Horse) e Red Sonja (Dynamite), também buscando inspiração para os meus jogos. Nunca fui uma pessoa popular e não me importava com isso, a falta de carisma é um dos meus grandes defeitos (leia > chato), sou de natureza introvertida e introspectiva, sinceramente já tentei contornar tais ‘desvantagens sociais’, mas somos o que somos e tudo fica mais claro a partir do momento que nos aceitamos.

Enquanto as festas aos finais de semana aconteciam, reunia-me com o grupo de jogadores do colégio e jogávamos RPG por noites adentro, acompanhados de salgadinhos, lanches, refrigerantes e café, muito café, indispensável para nos manter acordados durante contínuas e longas madrugadas de jogo. Não tenho vergonha de admitir isso, na verdade, nem me arrependo, repetiria tudo novamente, não o faço devido as responsabilidades do amadurecimento. E, convenhamos, ser adulto é chato prakcete, pior do que rolar um erro crítico na batalha final, contra o vilão da campanha.

Entretanto, conheço jogadores que tem realmente vergonha de admitir que são RPGistas, provavelmente preocupados com a opinião alheia, em associar o seguinte estereótipo: Homem, gordo, estranho, solteiro, virgem, imaturo e anti-social. Bom, admito que existem RPGistas assim, porém também existem milhares de pessoas com os mesmos defeitos sociais que jamais conheceram um RPG em toda a sua vida.

Jogo RPG, chupa

Além, é claro, de existirem RPGistas que não se encaixam nesse estereótipo e estão tão longe disso tanto quanto possível. Eu, por exemplo, jogo praticamente todos os fins de semana, mesmo quando iniciava um namoro, sempre deixava claro qual era o meu hobbie, que sou um inveterado jogador de RPG, e que todos os domingos nos reunimos para jogar na casa de algum membro do grupo de jogadores. Quase todas as pessoas tem um passatempo preferido, é algo comum, seja praticar algum esporte, programa cultural, exercitar-se, artes-marciais, viajar e tantos outros, eu gosto de jogar RPG, é o meu preferido, mas também gosto de fazer outras coisas.

Já conheci professores, advogadas, gerentes comerciais, auxiliares, assistentes e analistas administrativos e logísticos, árbitros, técnicos de T.I, além de diversos outros tipos de profissionais (como atores e atrizes pornôs, para a minha surpresa e completa satisfação carnal, e outros artistas famosos), todos RPGistas, com ensino médio, superior ou curso técnico, alguns tem os seus próprios lares, outros não, alguns tinham relacionamentos estáveis, outros não, alguns mais sociáveis, outros não, e por aí vai. Pessoas normais, todas elas com uma série de qualidades e defeitos.

Eu já contei a minha história, resumidamente, sou RPGista, inveterado e viciado, não tenho vergonha de admitir isso, e quando alguém me pergunta sobre o assunto, comento imediatamente do jogo, explicando o básico, se houver interesse da pessoa, certamente vou convidá-la para uma partida. Já joguei com dezenas de novatos e nunca me importei em ensinar ou difundir o RPG para quem não conhece e está curioso sobre este divertido e fantástico passatempo. Então, o que você me diz, Você tem ou Não tem Orgulho de ser um RPGista?

Obs: No próximo post da coluna #HRD, o tema será sobre Livros Usados, literalmente um chute no pau da barraca dos aventureiros. Conto com a presença de vocês, orgulhosos RPGistas!😉

10 comentários sobre “#HRD1 – Você tem Orgulho de ser um RPGista?

  1. Um dia, na minha escola, conversei com um amigo meu sobre RPG, ele nunca havia jogado, acabou que eu narrei pra ele, logo surgiram curiosos, quando eu notei, estava narrando só pra ele com um grupo de 5, 6 pessoas atrás acompanhando a história, gritando quando algo legal acontecia, falando “uuuu” quando soltava uma falha crítica, no final eu narrei algumas sessões pra eles, mas nunca terminei, pois o ano acabou e eu mudei de escola.

  2. Comecei a jogar rpg faz 1 ano e meio, e digo com toda certeza que foi uma das melhores coisas que fiz em minha vida! Com o rpg, conheci muitos amigos, dei muitas risadas, fiquei em momentos de tensão, já me diverti muito e melhores minhas notas escolares… O rpg pra mim é a atividade que me desestressa depois de 1 semana de ralação no colégio. Por mais que meus outros “amigos” me chamem de “nerd”, “viadinho” (obs: eles jogam lol, ironia né?), é uma das coisas que mais gosto de fazer e é o que me mantem “animado” pra continuar o ano…

    • Olá, Lucas.

      Bom, para iniciar suas primeiras aventuras, sugiro o Old Dragon da RedBox Editora: http://olddragon.redboxeditora.com.br/

      O Old Dragon é sistema nacional, um retroclone do Dungeons & Dragons, você pode ler todas as informações e descobrir mais sobre o sistema no site, inclusive baixar e testar o Old Dragon Manual Fast Play, disponível gratuitamente, além de muitas aventuras prontas, na seção de downloads: http://olddragon.redboxeditora.com.br/downloads/#tab-7

      Baixe o manual, leia e convide os seus amigos para uma testar uma partida, se gostar, poderá comprar a versão completa na loja: http://redboxeditora.com.br/loja/br/12-categories/modulos-basicos/

      Além disso, existem outras lojas que revendem diversos produtos, seja para compras onlines ou visitá-las: http://www.moonshadows.com.br/loja/index.php (São Paulo)
      https://lojajambo.com.br/ (Porto Alegre, RS)
      e
      https://www.koboldsden.com.br/ (Minas Gerais)

      Você também pode visitar livrarias, como da franquia Saraiva, em Shoppings ou áreas comerciais de sua cidade e procurar por livros lá, geralmente estarão ao lado da seção de quadrinhos e graphic novels.

      Obrigado pela visita!

      • Muito obrigado pela atenção, mas estou com uma dúvida, vejo que muito se fala sobre D&D e você me disse pra começar com o Old Dragon, ai queria saber se não vai se investimento jogado no lixo se eu começar com o Old Dragon já que o D&D é muito famoso, e tbm gostaria de saber pq me indicou esse RPG. E você teria uma lista de livros pra eu comprar sobre as regras e tudo que envolve o RPG?
        Obs: sou iniciante!

  3. Olá, Lucas

    Fique a vontade para sanar as suas dúvidas, vamos lá.

    Seguinte, o D&D é publicado no Brasil pela editora Devir, contudo a Wizards of the Coast, a empresa que detém os direitos sobre o jogo, lançará uma nova edição em breve, provavelmente no segundo semestre do ano, chamado no momento de D&D Next: https://adrenalinarpg.wordpress.com/2014/01/25/wotc-megaevento-tyrannydragons/

    Atualmente, a Devir não publicou nada da última edição de D&D, exatamente por isso e como o D&D Next só estará disponível no meio do ano, é muito provável que seja lançado aqui, em nosso país, pela Devir, no meio do ano que vem, em 2015.

    A Devir adquiriu os direitos do Pathfinder, no momento, o principal concorrente de D&D, e estará lançando os produtos da linha em breve, segundo informações a partir deste mês. Contudo, não acho o Pathfinder é uma boa escolha para jogadores iniciantes, tanto pelo preço, que certamente será alto, quanto pela quantidade de regras e detalhes no sistema.

    Recomendei o Old Dragon, exatamente porque você pode baixar a versão básica do Manual e fazer um teste, jogando com os seus amigos, o sistema é fácil, similar ao D&D, mas por tratar-se de um retro-clone, utiliza apenas as regras básicas do sistema, com um estilo mais voltado para a interpretação, por isso acho ideal para jogadores iniciantes. Você também pode baixar aventuras prontas de Old Dragon no site, e com o manual básico, pode começar a jogar e testar a eficiência do jogo. Além disso, acompanho a comunidade do facebook do Old Dragon, muitos jogadores iniciantes começaram no sistema e adoram, participam ativamente e são auxiliados por outros membros.

    Aqui vai as regras básicas presentes na grande maioria dos RPGs, veja um vídeo sobre Como Começar a Jogar RPG: http://www.youtube.com/watch?v=x8cIs726eqk
    Outros textos sobre que é o RPG: http://www.rpgonline.com.br/o_que_e_rpg.asp
    # http://www.daemon.com.br/home/index.php/o-que-e-rpg/
    # http://www.devir.com.br/rpg/oq_rpg.php

    Aqui, no blog, tem a seção de downloads, recomendando vários sistemas gratuitos de diversos estilos e temas: https://adrenalinarpg.wordpress.com/tag/downloads/

    Bom, é isto, espero ter ajudado. Se houver mais dúvidas, estou a disposição.
    Abrçs,

  4. Eu tenho 35 anos e jogo RPG a muito tempo (desde os 14) e como o colega a uns posts em cima disse foi a melhor coisa que eu pude fazer porque alem de incontáveis aventuras e jogos memoráveis com personagens inesquecíveis o que eu realmente consegui com tudo isso foram amigos. Os melhores amigos do mundo quase todos já casaram tem filhos, outros foram em bora do estado mas seguido a gente se encontra seja por teleconferência seja ao vivo. E quando e possível sempre jogamos alguma coisa seja uma aventura rápida de RPG seja um jogo qualquer de tabuleiro porque o importante mesmo é passar um tempo muito agradável com meus amigos.

  5. Pingback: 12 Dicas para ser um Jogador Melhor | Adrenalina RPG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s