[Especial Dobradinha Comics] – O que aprendi após anos jogando RPG!

Olá, eu sou o Jrol Lima, do blog Dobradinha Comics, e quero compartilhar com vocês o que anos de RPG me ensinaram.

Falar em público!

Para muitos isso não é um problema, porém para mim era (e ainda é um pouco). Fazer apresentações e seminários eram sofridos, mas graças ao RPG, isso se tornou muito mais fácil.

Como mestre de RPG, aprendi a discursar melhor, exibir e sintetizar aquilo que eu queria para outras pessoas sem ter vergonha ou anseios. Também, como mestre que aprendi a “recitar” antes o que eu desejava passar para os outros, além de planejar minhas apresentações para que elas não fossem rápidas ou longas demais.

Como jogador, eu aprendi a não me envergonhar ao dar minha opinião. Aprendi que eu não deveria me constranger só porque haviam outras pessoas comigo, pois a verdade é que ficar com vergonha simplesmente por falar em público era algo bem bobo.

adrenalina-rpg-falar

Raciocínio rápido!

Tanto como mestre e como jogador você acaba tendo que desenvolver uma rápida resposta para resolver um problema. Quando o mestre (ou outro jogador) propõe um desafio, você raramente tem mais do que alguns segundos para achar uma saída lógica.

Também posso dizer que o mestre precisa desenvolver esse pensamento rápido, pois muitas vezes os jogadores vão propor soluções que o mestre nem tinha cogitado e então ele necessitará agir com velocidade para decidir se aquilo proposto é lógico ou não. Isso foi algo que também adquiri e essa é uma habilidade muito útil no mercado de trabalho.

adrenalina-rpg-raciocinio

Altruísmo!

Um comportamento aprendido por TODOS os RPGistas do mundo é o de colocar a diversão do seu companheiro de grupo no mesmo nível ou até acima da sua.

Quando você faz parte de um grupo de RPG, você não apenas confia nos outros jogadores, mas também deve permitir que eles divirtam-se tanto quanto você na aventura (ou até mais) e isso significa que você deve dar a eles a liberdade de agir, além de reconhecer os momentos em que agiram bem e consolá-los em passagens menos contentes.

E falando em altruísmo, como não falar do mestre de RPG, o jogador mais altruísta de todos! Ele, que passa dias planejando a história, encontros, diálogos, personagens com o maior intuito de divertir OS OUTROS! Ele deve sempre ser admirado e respeitado, pois seu trabalho é árduo e sua recompensa é sutil, assim como sua diversão.

adrenalina-rpg-altruismo

Pois bem, essas foram as principais coisas que aprendi após anos de RPG. E você? O que aprendeu com o RPG? Comente aí!

  Veja também: Dobradinha Comics, site de Tirinhas de RPG

3 comentários sobre “[Especial Dobradinha Comics] – O que aprendi após anos jogando RPG!

  1. Criatividade e visão mais ampla foram as coisas que mais desenvolvi como jogadora e narradora. Na verdade acho que sempre joguei, porque era do tipo que sempre me imaginei em filmes ou desenhos que gostava e acabava criando diálogos mentalmente com os “personagens reais”. Mas depois que comecei a jogar, as coisas se desenvolveram muito melhor. Minha criatividade somada a agilidade de raciocínio multiplicou sabe-se lá por quanto!
    Além disso, quando lhe é proposta uma missão como mestre ou como jogador, pensar em todas as variáveis é algo necessário e que acabei levando para o resto da vida. Ainda mais porque na época que comecei a jogar fazia curso de programação e já peguei carona na onda da lógica.

    Como educadora – profissão que exerço hoje – sempre oriento aos meus “alunos” (alunos entre aspas pois trabalho com educação corporativa, então não chegam a ser beeeeem alunos), é conhecer RPG para ativar a criatividade, aumentar a velocidade de raciocínio e aprender a perder a vergonha.

    Muito bom o texto, senhorito Jrol!

    • Interessante o inicio do seu comentário mencionando “sempre joguei” e é verdade. Hoje, como adultos, às vezes esquecemos que dados e livros são apenas instrumentos, não o RPG em si. Quando criança, sempre jogamos ao interpretar ou reinterpretar papéis.

      Quanto à inserir o RPG na sua atual profissão, acho fantástico isso e nem digo como um defensor do RPG, mas pelo fato de realmente ele ser positivo para um grupo de pessoas. Como eu mesmo mencionei, o RPG ajuda também a você pensar coletivamente e isso é magnífico para empresas, além da melhora em raciocínio rápido e solucionar problemas.

      Obrigado pelo comentário, Luana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s